Dicas de como escolher um plano de saúde

Dicas de como escolher um Plano de Saúde

Para escolher um plano de saúde é preciso fazer uma série de perguntas e comparações com outros planos, avaliar alguns requisitos como: redes credenciadas, atendimento, financeiro, entre outras questões; desta maneira você vai somar todas as situações e dentro disso tirar a conclusão se o plano oferece um ótimo custo-benefício e se o convênio pode valer a pena. Contratar uma assistência médica particular é prevenir e cuidar da sua saúde, da sua família ou empresa. Os serviços particulares são recomendáveis para que você procura segurança e qualidade quando o assunto é saúde, um plano que atenda as suas necessidade vai refletir diretamente nas suas finanças, minimizando os impactos financeiros. Veja abaixo mais .

 

  • Conheça a operadora

    É fundamental ter conhecimento da operadora antes de contratá-la, analisar com um olhar criterioso alguns requisitos, como: opções de coberturas, taxas, rede credenciada, formas de atendimentos, serviços online, entre outras informações. É recomendado também a comparação com diferentes planos comercializados pela própria operadora, assim como, planos de outras operadoras.

  • Planejamento

    O processo de escolha de um plano de saúde deve ser feito com muita precaução e principalmente muito planejamento. Além dos requisitos citados no parágrafo acima, defina com calma o que realmente busca dentro de um convênio particular, avalie as vantagens, quantas pessoas você pretende incluir no plano, idade, cobertura, rede, qual valor pretende pagar por mês. Avalie e compare, tome a decisão analisando todos essas questões.

  • Valores

    O que irá determinar o valor pago pelos serviços particulares de saúde é a faixa etária. Tanto para plano individual, familiar ou empresarial a idade dos beneficiários será o dado vai diferenciar os preços dos e se pode ser contratado. Na contratação, avalie os preços e tome cuidado para não assumir uma mensalidade muito alta, pois, mesmo se não haver a utilização do plano a cobrança é realizada de maneira fixa mensalmente. Existe algumas variações que acontecem de operadora para operadora, por exemplo, algumas operadoras tem a opção de abaixar o valor da mensalidade e o beneficiário pagar um pequeno percentual pelas consultas, exames e internações. Esse modelo de contratação é chamado de co-participação.

    Um quesito importante nos valores dos é o reajuste que é feito para os convênios médicos e todas suas categorias individuais, familiares ou empresariais; o reajuste das mensalidades dos planos podem ser feitos de duas formas: o reajusto anual, que é definido pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), esse tipo de reajuste é realizado quando o contrato faz aniversário, ou seja, completou mais um ano. O outro reajustei acontece por mudança na faixa etária, nesse caso, é importante o cliente ter conhecimento sobre todos os valores e todas as faixas etárias do plano contratado. O primeiro reajuste por idade é aos 19 anos; depois, acontece há cada 5 anos, até o último estágio aos 59 anos.

  •   Custo-benefício 

    Custo-benefício não significa ser o mais barato, além disso, nem sempre o plano mais barato é a melhor opção. Por exemplo, para alguém que está pensando em engravidar, o ideal é contratar o plano de saúde com cobertura para consultas, pré e pós parto. Esse tipo de antecipação ou análise é fundamental para evitar futuras dores de cabeça, assim, essas decisões futuramente serão transformadas em economia financeira e de tempo. No quesito financeiro, utilizando o exemplo da maternidade, esses serviços mencionados fora da cobertura do plano são caros, um parto pode chegar a custar 5 mil reais. Planos com preço mais alto podem ser bem mais viáveis do que um convênio com mensalidades baixas, muito pelos serviços prestados. Essa é a maneira de avaliar um ótimo custo-benefícios e suas compensações.

    Uma outra dica no quesito custo-benefício é avaliar a abrangência do plano. A analise dos centros de atendimento, rede credenciada é muito importante, pois, existem com atendimento segmentados por município, estado ou país. Analise aonde você pretende ser atendido, procure hospitais próximos da sua residência com cobertura do plano que está estudando contratar. Outro exemplo, se você é uma pessoa que viaja muito um plano com cobertura nacional, até internacional é o indicado. Agora para pessoas que não viajem tanto, o ideal é procurar uma rede de atendimento perto do seu endereço, um plano municipal podem atender melhor as suas necessidades.

    Dicas extras

Veja outras :

  • Procure todos os tipos de planos, modelos como ambulatorial hospitalar,  hospitalar com obstetrícia, informações sobre valores, reembolso, tipos de cobertura, procedimentos e centrais de atendimento da operadora
  • Busque informações sobre como a operadora trabalha com casos de doenças pré-existentes, se fazem cobranças avulsas por atendimento ou se a cobertura é total
  • Confira dados e informações sobre a operadora e seus respectivos na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar)
  • Fique atento em todas as clausulas e informações do contrato com a operadora e certifique que todos seus direitos e deveres vão ser cumpridos
  • Faça um check list para avaliar todas as condições e o que você busca e necessita de um plano de saúde, assim a escolha tem uma maior chance de ser feita se arrependimento.